Fotos da Banda

Biografia




Jhon H. (Imbituba SC-1987)
Aos 9 anos de idade,quando ganhou um teclado de 3/8 da Cássio de presente do seu pai, Jhon começa a criar gosto pela música, eu escutava alguns cassetes do meu irmão, ele tinha Raimundos, Metallica...Minha mãe também tinha alguns LP, do John Lennon, Peter Frampton e alguns outros''.Mas a grande vontade de tocar instrumento de corda começou após Jhon ir com sua Família morar em Joinville em 1997.Aprendeu alguns acordes de guitarra na igreja onde participava com seus pais.
A partir de então Jhon abandona as teclas e dedica-se a aprender guitarra.
Apesar de nunca freqüentar aulas de música, toca alguns outros instrumentos como, o teclado,violão,Baixo e bateria.
Sua primeira banda, SOS ALPHA formada por Jhon e Willian em 2001,banda de Influências hard-core, tinha sua formação: Willian na bateria, Jhon guitarra e vocal e Junior baixo, mas com a saída do baixista, e com pouca experiência a banda se dissolve.
A entrada de Jhon nas baratas albinas aconteceu em 2003, após a saída do guitarrista Cleberson.
Pelo convite de Daniel, na época vocalista e baixista, as Baratas Albinas foi a segunda banda que Jhon participa, e até os dias de hoje.
Jhon tentou montar alguns projetos paralelos a banda, mas não chegou a ser finalizado por falta integrante. Hoje Jhon é o atual vocalista da banda e assumindo a primeira guita Jão.
Influências: Rock 60, 70's, psychobilly, psicodelic rock, hard-core.
Bandas que gosta: the Cramps, the Beatles, Pink Floyd, Dead Kennedys, the Trash men entre vários outros.


Adriano T. (Joinville, 1984)
Iniciou atividades como "músico" em 1998 aprendendo a tocar violão. Em pouco tempo veio a vontade de tocar em banda. Juntamente com outros amigos de colégio tocou em uma banda que se chamou The Marmity, mesmo sem saberem tocar muito bem possuiam um repertório de músicas próprias e instrumentos alternativos (como um xilofone feito em casa com garrafas de cerveja cheias de água), mas a banda durou pouco tempo e logo se desintegrou sem nem fazer shows. Passados 2 anos, novamente a procura banda, formou a banda que passou a se chamar C4. Mais uma vez banda com som próprio, estilo basicamente de softrock, ainda sem tocar muito bem violão/guitarra, e ainda com o outros integrantes sem muita experiência, a banda durou por volta de 1 ano e terminou sem fazer show.
Não muito tempo após o fim da C4 e juntamente com o baixista, procuravam um terceiro integrante para formar nova banda. Ainda com amigos de colegio formou-se o Baratas Albinas. Como todos os conhecidos eram guitarristas optou por aprender a tocar bateria para suprir a necessidade da banda. Aprendeu a "tocar" bateria sozinho, nunca frequentou aulas.
A primeira oportunidade de show surgiu quando de um trabalho de aula. Seria uma apresentação para todo o colegio. Apesar da formação ser muito recente, e poucos ensaios, a apresentação foi muito boa. Apartir daí fez vários outros shows com o Baratas Albinas, que sobrevive até os dias de hoje com nova formação.
Influências atuais:
(Basicamente) Pschobilly, Rockabilly, Punk Rock, Hardcore Oldschool.

Fernando O. (Joinville - 1982)
Desde pequeno destacava-se por ser do contra aos ditos da sociedade, sendo sempre um ser obscuro e esquecido por mais de 70% dos lugares que freqüentava, (que triste, muito triste, (risos)), porem sempre com o sonho de tocar em uma banda de “Rock”, tendo na maioria (que não eram muitos), amigos que gostavam de rock também, (Eu achava que Caça fantasmas era rockzera fudida, hahaha), mas enfim, foi na quarta serie se não me engano que conheci o “Fabinho”, amigo ate hoje, nessa época eu ouvia muito Metallica, Sepultura, Ratos de porão entre outros, foi onde passei a ouvir Raimundos, isso meados de 1994, quando esporrei na manivela era o som mais punk dos caras, e por ai passei a ouvir ramones, Green Day, então um dia na sala de aula fizemos nossa primeira musica, (Parodia de “Sábado de Sol”)

Aula de inglês
não tem nada haver
estudar To be
só para fuder
a professora é uma safada
não ensina nada, (e por ai vai)

Foi então que em 98 fui no primeiro show da minha vida, show do Raimundos no Centreventos Cau Hansen, era turnê do álbum “Só no Forevis”, porem o que prevalecia sempre era a punkzera das antigas, e onde disse pra mim de uma vez por todas, Longa vida ao rock’n roll.
Um dia o Fabinho chegou com um amigo novo dele e disse pra mim, “cara, vamos montar uma banda? falta um baixista”, eu topei na hora, não pensei duas vezes, pegamos um violão, embuchamos com meias e panos velhos pra não dar tanta acústica (risos), e começamos nossos ensaios, fundávamos a banda “Clã do Punk Rock”, o que durou pouco mais de um ano. Daí então eu comecei a tocar na igreja, onde fiquei em torno de 2 ou 3 anos e sai por problemas pessoais, e agora, mais uma vez batendo nas cordas com Os Baratas Albinas, onde por indicação de um amigo de infância fui convidado a me juntar ao grupo de pragas no dia 10/07/2010 (Baratas(risos))...
Então é isso, CRUJ CRUJ CRUJ TCHAU.

Jão – 19/07/1987 na cidade de Jaraguá do Sul
Iniciou as suas atividades no campo musical (mas sem pretensão musical mais sério na época) aos 12 anos fazendo um curso de violão no Centro Educacional Dom Bosco através de uma amiga da minha mãe que indicou pra fazer um curso de violão. Mas Jão fez o curso apenas durante um ano.
Durante a adolescência tocava o instrumento periodicamente aprendendo uma boa parte das coisas de forma autodidata. Com os 16 anos ganhou a sua primeira guitarra que era uma golden stratocaster e o amplificador de guitarra de 60 watts da warm music, e a partir disso, Jão e seus amigos começaram a fazer algumas “Jams “ já pensando em fazer uma banda. Até que em 2004 montou a sua primeira banda de punk e hardcore melódico chamado Aspone onde tinha uma bateria sem pedal e pele de bumbo e uma caixa para o microfone que era um rádio velho da SANYO e só a guitarra que tinha o amplificador adequado (a banda por si não tinha baixista, era só um trio) mesmo que ninguém sabia tocar muito bem nessa época, gravamos duas músicas próprias e mais alguns covers. Mas não chegaram a fazer nenhum show e durou apenas um ano.
Em 2005, Jão e os seus amigos da antiga banda Aspone conhecem um rapaz chamado Anton (embora Jão conheceu e já tinha amizade com o Anton na época do colegial). Mas a partir daí, a turma se reúne de novo e agora com o Anton na bateria formamos a banda chamada CH3 que era o Jão (guitarra), Baca (Baixo), Tauann (vocal) e Anton (Bateria), que era punk rock com influencias de Ramones, Sex Pistols, Casualties, The Exploited, Misfits e entre outros.
Foi uma fase bem produtiva, pois todo mundo começou a se evoluir musicalmente por influência do Baterista que antes tocava numa banda de rock clássico chamado Ventura. E isso ajudou muito a banda CH3 a se evoluir musicalmente e conseqüentemente surgiram os primeiros shows e depois gravaram uma demo com seis músicas próprias e isso rendeu bons frutos pois acabou rendendo duas entrevistas sobre a banda: Uma na rádio UDESC e outra no programa No Ponto.
A Banda durou de 2005 a 2007 que acabou porque cada um foi fazer o seu rumo e não tinha como continuar com as atividades.
Nesta época, Jão perde a sua mãe vitima de câncer e o seu pai já havia perdido com apenas 14 anos e passou por uma fase bem difícil tendo que abandonar as suas pretenções mais sérias com música. Tendo caído numa fase de depressão e isso durou um pouco mais de um ano só tendo ajuda através de amigos.
Através de uma festa de aniversário de um amigo realizado na própria casa de Jão que ele conhece uma pessoa que mudou a sua vida. Onde Jão começa a ter uma convivência muito grande com ela que passa a ajudá-lo de tal forma em que a relação de uma grande amizade passa a se tornar uma relação de mãe-filho e através dela que Jão pode ter o apoio necessário para voltar aos poucos à música. Iniciando seus estudos musicais na Casa da cultura fazendo curso de guitarra e linguagem musical cursando até hoje.
Em 2009, Jão toca durante alguns meses numa banda de amigos tocando rock’n roll chamada carro sem chave onde as músicas eram baseadas em covers de Celso Blues Boy, Creedence Cleawarter Revival, Raul Seixas, Jhonny Winter, chegando a fazer um show numa festa de aniversário mas a banda acabou ficando parada por falta de tempo dos integrantes.
Atualmente em 2010 Jão estuda guitarra e teoria em dois conservatórios de música e através de um anúncio do Orkut que os Baratas Albinas estavam precisando de integrante e Jão responde o e-mail ao John. Após algumas semanas depois surge o contato por telefone e Jão acaba integrando a banda Baratas Albinas assumindo a segunda guitarra.
Influências: Ramones, The Buzzcocks, The Stooges, New York Dolls, Raimundos, The Who, The Kinks, etc.